Hotel, Airbnb, CouchSurfing ou Hostel? Veja a diferença de cada um deles

Viajar é uma das coisas que mais amamos na vida (logo depois é comer). Mas cada lugar tem uma vibe, uma estilo diferente de ser. O destino escolhido pode ter uma vibe mais rústica, outro mais moderno, por aí vai. Uma das coisas que sempre temos dificuldades é como escolher a hospedagem. Por isso, vamos mostrar alguns pontos de cada meio de hospedagem, que para algumas pessoas ainda são confusos.

 

Hotel, Airbnb, CouchSurfing ou Hostel? Veja a diferença de cada um deles

Atualmente por aqui, preferimos nos hospedar em Hotel ou Airbnb. Já nos hospedamos muitas e muitas vezes em Hostel e Couchsurfing, até usamos sempre que é necessário. Porém, mudamos nosso estilo de viagem um pouco. Queremos algo mais confortável, com privacidade, etc.

<
 

Hotel – sempre o tradicional 

O hotel é sempre o clássico e tradicional meio até nos dias atuais. Em todo canto tem algum hotel. Existem os mais baratex até os 5 estrelas, como o Copacabana Pallace que o hotel luxuoso mais famoso do Brasil. Normalmente as grandes diferenças dos hotéis 3 estrelas para o 5 estrelas são o conforto das camas, tamanho do quarto/apartamento, área de lazer completa, alguns até com banheira e ofurô.

Veja a diferença de Hotel, Airbnb, CouchSurfing e Hostel

Veja a diferença de Hotel, Airbnb, CouchSurfing e Hostel . Foto: Pixabay

Pontos positivos de se hospedar em hotel: Quarto sempre limpo e arrumado diariamente (pelo menos na política da maioria dos empreendimentos), toalhas, amenities, etc. Fora o serviço de quarto que sempre é disponível em muitos lugares. Alguns lugares oferecem meia pensão ou pensão completa o que ajuda a não gastar muito com alimentação.

Pontos negativos: Não dá para cozinhar! Algum ou outro possui microondas, o que ajuda pra caramba, algumas vezes. Mas em geral não tem como fazer nada. Os itens do frigobar são caríssimos  (água por R$8, bombom por R$4, etc). Outro ponto, que nem sempre é possível fazer amizades com os outros hóspedes, igual o hostel é possível.

Como escolher um hotel? Dentro do seu orçamento, você faz sua reserva sempre pelo booking, o que garante ampla ofertas. É bom checar a localização e a nota atribuída ao empreendimento antes de fechar a reserva, viu?

 

Airbnb: Para quem busca por mais comodidade e experiência local

O Airbnb é um dos nosso queridinhos meio de hospedagem. É nessa plataforma maravilhosa que encontramos vários quartos ou casas para alugar por um preço bem camarada! Já tivemos algumas experiências por esse meio, amamos todas. Se cadastre aqui e ganhe R$130 de voucher para sua primeira estadia no Airbnb

dicas para não cair em furada com o airbnb

dicas para não cair em furada com o airbnb – Foto Pixabay

Pontos positivos de se hospedar em Airbnb: Você encontra preços bem bons em casas fechadas. Se hospedando pelo Airbnb você tem mais oportunidades de vivenciar alguns dias a realidade e cultura local.  Fora os luagres “achadinhos” que sempre dá para encontrar. Se você for alugar apenas um quarto fechado, pode pegar dicas valiosas  locais com anfitrião.

Pontos negativos: Nem sempre os lugares que você mais se interessa, estarão disponíveis para as datas desejadas. Existem alguns lugares que são bem piores que o que é descrito no anúncio e mostrado nas fotos da oferta do lugar.

Como escolher um airbnb: Sempre, sempre confira todo o anúncio minunciosamente. Item importante: Leia sempre os comentários da oferta. Não recomendamos muito se hospedar em lugar que não tenha nenhum comentário. O risco de ser furada é enorme! Vale ler algumas dicas de como evitar  cair em furadas com airbnb.

 

Albergue – Para economizar e fazer amigos na viagem

Hostel existem há bastante tempo, e conta com milhões de pessoas adeptas a esse estilo de hospedagem, principalmente os mochileiros. O ambiente de um hostel costuma ser bem descontraído e rico em diversas culturas diferentes. Fora que sempre tem preço barato em um quarto compartilhado.

Veja a diferença de Hotel, Airbnb, CouchSurfing e Hostel

Veja a diferença de Hotel, Airbnb, CouchSurfing e Hostel. Foto: Pixabay

Pontos positivos para se hospedar em hostel: A convivência e interação com os colegas viajantes são de longe, as melhores coisas de um hostel. Normalmente um alberque é frequentado por um viajante solo, o que acaba ajudando a fazer amigos para curtir uma balada, um bar e fazer roteiros juntos. Por aqui, já fizemos muitas amizades com pessoas de hostel, e é sempre bacana!  .Normalmente existem cozinha aberta aos hóspedes, o que permite de fazer sua alimentação.

Pontos negativos: O banheiro compartilhado é de longe uma das coisas que mais odiamos em um hostel. Você pode ter azar do lugar estar cheio e contar com poucos banheiros, e isso acaba afetando tudo: banheiro sujo, filas algumas vezes, etc. Na última experiência que tivemos com alberque, ficamos no mesmo beliche que um gringo. O cara não era ligado na limpeza, fora que sempre roncava alto à noite, atrapalhando sono dos demais colegas de quarto.

Como escolher um hostel: Os melhores hostel estão no booking. Vale a pena ver as avaliações do lugar, porque tem muito hostel que fala uma coisa e é totalmente outra.  Faça sua reserva pelos booking. Por lá, você encontra os melhores preços e promoções. Se quiser ficar em hostel com mais privacidade, veja um quarto de casal. Você pode aproveitar tudo que o ambiente tem a oferecer, com um quarto apenas seu.

 

CouchSurfing – para uma aventura diferente

É uma plataforma global. É um meio de hospedagem, onde você pode receber hóspedes na sua casa ou buscar por um “sofá” em alguma cidade que deseja.  Para quem não conhece ainda, dá uma olhada aqui.

Veja a diferença de Hotel, Airbnb, CouchSurfing e Hostel

Veja a diferença de Hotel, Airbnb, CouchSurfing e Hostel . Foto: unsplash

Pontos positivos: Você vai vivenciar de perto a cultura local, fazer amigos de verdade para toda vida. Como não há dinheiro envolvido nessa alternativa de hospedagem, tudo pode ser incrível. Além de se hospedar na casa de um local, é possível que o anfitrião saia com você, mostrando os lugares mais bacanas que se você viajasse sozinh@, jamais conheceria.

Pontos negativos: Nem sempre o anfitrião é tão bacana, como parece. Alguns são mais secos e ríspidos. Outros já ficam demais colados com você na sua viagem inteira.

Como escolher: Quando for buscar por hospedagem, veja se o perfil do anfitrião combina com o seu, pois assim, é mais fácil de fazerem alguma atividade juntos e mais fácil socialização. Veja mais sobre o Couchsurfing aqui.

 

Deivson Santana

Capixaba de 25 anos, ama o Espírito Santo, mas adora desbravar lugares novos. É o tipo de viajante de gosta de conforto e luxo, como um bom taurino. Está no instagram como @deivsantana

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *