O que fazer em Bogotá – Roteiro de 2 dias

Recentemente a psicóloga Jéssica Castilho fez uma viagem para Bogotá na Colômbia,e para o Panamá por 15 dias. Ela resolveu  nos presentear com esse guest post lindo com dicas sobre o que fazer em Bogotá por 2 dias 😃. Depois nos contará sobre as aventuras no Panamá também.

Também estamos no Pinterest. Salve essa imagem por lá para ler esse artigo depois 😃

O que fazer em Bogotá 

A ideia de ir para esses dois países surgiu primeiramente por causa de uma promoção imperdível. Ao abrir o site de promoções de passagens, e ver um preço de 480 reais para ir e voltar de Bogotá, pela Copa Airlines foi extremamente tentador. Perder uma oportunidade dessas iria ser dolorido, já que era possível tirar 15 dias no tempo exato da promoção. Não pensamos muito e compramos.

Como eu já tinha passado um mês na Colômbia em 2012, o Panamá, tão perto me atraía por ser um país diferente, e que todo mundo quase apenas conhece por causa do canal.  Assim, com essa barbada, começamos a planejar nossos 15 dias de férias entre os dois países e esse foi o resultado:

Nosso roteiro para Bogotá – Dia 01 – RJ/Bogotá 

Viajamos na madrugada do Rio de Janeiro à Bogotá, com uma escala rápida no Panamá. Chegamos em Bogotá às 09 da manhã de lá (11 horas daqui). A primeira aventura em terras colombianas foi: “Como chegar ao hostel da forma mais barata possível?”. Somos mochileiros, e 15 dias de viagem precisavam ser administrados com parcimônia. No fim, o transporte público sempre é a melhor opção de todas. Como nossas internets não funcionavam, e por algum acaso o wi-fi do aeroporto também não, tivemos que gastar nosso portunhol com os policiais bogotanos.

Nos foi informado então que precisávamos comprar um cartão do transmilênio e carregá-lo no ponto de ônibus dentro do aeroporto. Valor: COP 3.000 o cartão + 17.000 de recarga (que decidimos carregar). O valor do ônibus varia de acordo com as linhas, mas gira em torno de 2.200 cada passagem.

o que fazer em bogotá

o que fazer em Bogotá – cartão do ônibus

Para chegar ao nosso hostel, não havia ônibus direto. Precisamos pegar o ônibus que nos levava ao terminal El Dorado, e de lá pegar outro ônibus que pararia próximo do local. Maaas, como a comunicação foi meio furada, erramos o ônibus e ainda tivemos que pegar outro, e depois caminhar, caminhar, e caminhar. =D

No meio desse caminho, já na rua do hostel, eis que passamos em frente ao restaurante “La Puerta Falsa”, que desde a última vez em Bogotá tinha se tornado o meu preferido por causa do Ajiaco Santafereño, prato típico e delicioso da cidade, feito com batatas, frango, milho e coentro, é como uma sopa que vem acompanhada de arroz, abacate e alcaparras. Te garanto que é um mix de sabor inexplicável e o abacate super combina com isso tudo. Valor:  COP 25.000 (deu para comer duas pessoas, caso você não esteja morrendo de fome).

o que fazer em bogotá

o que fazer em Bogotá- restaurante La Puerta

Depois de bem alimentados, seguimos caminho para o hostel Swiss Hostal Martinik, que fica no bairro da Candelária. Este bairro fica bem no centro histórico de Bogotá, e está perto dos principais museus (Museu do Ouro, Museu Botero), perto da Praça Chorro de Quevedo, praça em que acontecem atrações culturais, perto da Praça Bolívar, e do Cerro de Monserrate, a principal montanha de Bogotá que tem uma igreja no topo, e é ótima para ver a cidade de cima.  Os restaurantes dessa região também são muito variados, apresentando opções de refeições de COP 5.000 à COP 60.000, ou seja para todos os bolsos mesmo.

Em relação ao Hostel, achamos o custo-benefício justo. Pagamos um quarto de casal sem banheiro o valor de COP 117.000 por duas noites. A cama não é das melhores, e o café da manhã oferecido é bem fraquinho (um café, torradas, e um cereal), mas o banheiro partilhado estava limpo e o quarto também, e isso para gente era requisito.

Após deixar nossas coisas, fomos dar uma volta pelo bairro, e comprar o chip de internet. Compramos o chip em um local, e recarregamos em outro, porque não era possível recarregar no mesmo lugar. Valor: chip Claro (COP 3.000), recarga (COP 2.000). Internet de 120 mb, para dois dias e acesso ilimitado Facebook e Whatsapp. Aproveitamos para entrar em alguns do diversos museus gratuitos da região.

Mais: Swiss Hostal Martinik

roteiro de 2 dias em bogotá

o que fazer em Bogotá – Museu Militar

À noite fomos dar uma volta na badalada Zona Rosa de Bogotá. Lembre-se: Bogotá é uma cidade alta, fria e que tem um clima bem instável. Tem hora que faz sol, mas daqui a pouco começa a chover, às vezes até granizo. E nesse dia que resolvemos ir longe, caiu uma chuvona. Sem guarda-chuva, corremos até a estação do Transmilênio mais próxima (o BRT de Bogotá), mas mesmo assim foi impossível de sair. Resultado: Guarda-chuva (COP 15.000) e um casal muito encharcado.

Seguimos a programação, e fomos ao restaurante mais louco e famoso de Bogotá o “Andrés D.C”. Este restaurante tem 7 andares, e cada andar representa do céu ao inferno. Ele é incrivelmente decorado em todos os detalhes, apresenta funcionários fantasiados que vão de mesa em mesa interagindo com as pessoas (cada andar com sua fantasia), música, e tudo mais. E a comida é diversificadíssima. Não é tão barato, mas vale a pena a experiência.Valor: Arepas colombianas, cerveja e drinks, pagamos uma média de COP 100.000. Era uma sexta-feira, e era meu aniversário, recebi uma faixa de Feliz Cumpleaños, e uma dancinha. Queria ter ficado mais, porque depois das 22 viraria uma verdadeira balada, mas não tínhamos mais pilha.

<
 

o que fazer em bogotá

o que fazer em Bogotá – Andrés D.C

O trânsito de Bogotá foi um capítulo à parte, durante a nossa volta. Como dito, a cidade apresenta um sistema de BRT muito eficaz, que ganha sem dúvida dos carros, pois tem pista exclusiva. No entanto, a cidade é muito grande, então o deslocamento tende a ser demorado. Na volta da Zona Rosa, resolvemos pegar um Uber, e demoramos quase uma hora para chegar ao nosso destino. Incrivelmente, o trânsito de uma sexta-feira à noite aparentou ser movimentadíssimo na cidade.

O que fazer em Bogotá – Dia 2

Nosso segundo dia em Bogotá tinha sido reservado para um passeio de bike que apresentava os graffitis pela cidade. Esse era um passeio que eu tinha em mente desde quando saí do Brasil, pelo fato de ter lido muito boas recomendações. Valor: COP 40.000. O nosso tour foi indicado e reservado pelo hostel. O passeio tinha a previsão de começar às 10 da manhã e ter uma duração de 4 a 5 horas. Não deixe de incluir esse passeio no roteiro por Bogotá.

O guia passou no hostel no horário marcado, e nos levou até outro hostel onde escolhemos nossas bicicletas. Chegando lá, eu que não sou uma profissional da bike e aprendi a andar apenas com 24 anos, tive um pouco de receio. As bikes eram grandes, e pesadas, e eu sabia que provavelmente algo aconteceria. Finalmente, acharam uma bike menor para mim, e lá fui eu. (Lembrete: tivemos que solicitar o capacete, porque eles não nos ofereceram, e não tinha em número suficiente para todos. Ainda bem que eu usei um!).

o que fazer em bogotá

o que fazer em Bogotá  – passeio de bike

Bogotá é uma cidade que diz ser bike friendly, apresentando ciclovias em boa parte, no entanto, seu trânsito caótico não ajuda muito pessoas não experientes a andar pela cidade. Além do relevo, que tem bastantes ladeiras, os carros e motos passam bem pertinho de você. E, sim, pela minha insegurança e inexperiência eu caí, além de ter machucado bastante as pernas com o pedal. Mas, nada de grave, seguimos o bonde. O passeio foi interessante, mas não tudo aquilo que esperava. O nosso guia não parou nos principais graffitis, adiantou bastante o passeio, e a sensação final foi de que estava faltando algo. Só consegui realmente tirar foto de um grafitti bacana. Então, ou seja, se quiser fazer o tour, vá pela experiência, mas não se anime tanto com fotos.

roteiro de 2 dias em bogotá

o que fazer em Bogotá – Graffiti

O único ponto de parada demorado foi em uma barraquinha de comida no meio de um parque. Uma coisa que eu posso dizer a vocês é que a culinária colombiana vale a pena ser experimentada. Nesse local, experimentamos uma salada de frutas com queijo e geléia bem interessante (COP 3.500) , e arepas de choclo maravilhosas (COP 2.000).

o que fazer em bogotá

o que fazer em bogotá – salada de frutas

o que fazer em bogotá

o que fazer em bogotá – arepas de choclo

Uma dica importante para esse passeio é tomar sempre cuidado para andar junto ao grupo. Em um momento do passeio, em um bairro bem, digamos, “diferenciado”, parecendo a Red line de Amsterdã, ficamos perdidos. Era tanta gente, tanta moto, tanto carro, tanta rua estreita, que realmente ficamos sem saber para onde ir. Esperamos ali até o resgate do guia, uns 5 minutos depois, que disse que tinha ficado preocupado com a gente por causa do bairro.

O clima em Bogotá também não coopera muito com os ciclistas, porque como eu disse anteriormente, tem hora que chove, venta, faz frio, abre sol, e volta a chover. Tomamos algumas chuvas durante o tour, mas nada que impedisse a experiência.

Quando eu disse que nosso guia estava adiantando o passeio, parece que essa sensação foi compartilhada, e ele realmente estava fazendo isso, pois naquele dia em Bogotá estava acontecendo o “Ciclopaseo Cachaco” um evento que acontece uma vez por ano, em que pessoas se vestem com roupas dos anos 30 e 40 e saem dando a volta na cidade com suas bicicletinhas, e nosso guia parecia estar louco para ir.

o que fazer em bogotá

o que fazer em bogotá

À noite, depois do trânsito enfrentado no dia anterior, decidimos ficar pela redondeza e explorarmos as calles da Candelária. Subimos até Plaza Chorro de Quevedo, onde estava acontecendo um stand-up comedy em espanhol, em que todos riam, menos a gente. Caminhamos por ali, e o Rapha acabou por tomar a Chicha (COP 2.000), bebida bogotona feita pela fermentação de milho. Segundo ele, é muito boa.

Fechamos a noite e nosso roteiro em Bogotá em um restaurante super bonitinho, aconchegante e romântico chamado “La Bruja”. Os preços estavam médios (COP 80.000 total para os dois), a comida boa, e música deliciosa, com uma banda ao vivo de música latina.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *