Blogueiro de viagem: A vida como ela é

A vida de um blogueiro de viagem não é só flores como muita gente pensa. Várias pessoas acham que um influenciador de viagem vive viajando ou comendo de graça. Não é bem assim que a banda toca.

O Capixaba na Estrada começou em maio de 2014 na plataforma blogger ainda. Na época eu não entendia nada de html (até hoje não entendo muito mesmo) e coisas técnicas. Foram várias horas de estudos (até hoje) para deixar o blog bonitinho, fora o endereço que era www.capixabanaestrada.blogspot.com .

Com o passar do tempo, o projeto cresceu, migramos de plataforma, criamos colunas e categorias novas que antes não era possível. Reforcei ainda mais a ideia de ser um blog de viagem com ênfase local, já que muitos viajantes não conhecem nossa terrinha. O blog ganhou o Alex de colunista, onde fala dicas legais sobre o Rio, recentemente a colaboração de Nathana.

 

A vida de um blogueiro de viagem como ela é

Conhecer destinos novos é uma maravilha, mas na pele de um turista normal. Um blogueiro de viagem vai para tal lugar, porém, ele precisa cobrir redes sociais, tirar fotos e fazer vídeos para o blog; comer comida fria para pegar um bom ângulo da foto do prato;  anotar algumas informações e por aí vai.

Essas duas fotos foram feitas no Heimen Coffe, durante o 1° Pocando no ES, reparem na atenção dos blogueiros na hora que o café é coado. Depois do processo, eles ainda foram procurar  melhor ângulo para foto.

blogueiros-de-viagem-5  blogueiros-de-viagem-4

Foto: Guia Capixaba

O blogueiro segue um roteiro rigorosamente em suas viagens para dar dicas para se leitores dos lugares que foi. Se a viagem for curta, ele nem consegue aproveitar os passeios que mais gosta, só pelo fato de ter que seguir o roteiro, muitas vezes quebrado. É um blogueiro de viagens, né? Então, precisa pegar dicas ao máximo que combine com o perfil dos leitores que o acompanham.

Um exemplo disso: Já estive em determinado lugar,  a pousada que fiquei tinha piscina, eu queria muito ficar o restante do dia ali, mas o trabalho bloguísitico me chamava. Afinal, estava ali para trabalhar, e lá foi eu tirar fotos e pegar algumas informações dos lugares.

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Mesmo em viagens de férias, o influenciador estará com a câmera na mão, pesquisando lugares novos e interessantes para seu público. É um vício. No fundo sentimos um amor e ódio pelo trabalho.

A parte mais legal de ser um influenciador é receber comentários fofos de gente que você nunca viu na vida. Gente que pega suas dicas, volta ao blog para comentar sobre seu feedback.  Conhecer gente nova é uma das coisas mais interessantes também. Já conheci um bocado de gente por causa do blog, algumas fazem até parte do meu círculo de amizade. Tem blogueiro, tem alguns leitores, alguns parceiros, etc.

 

Parte técnica e redes sociais

Estar presente e ativo nas principais redes sociais da atualidade é um fator importantíssimo, mesmo se você não for tão fã assim da rede. Nenhuma pessoa vai saber 100% de toda parte técnica do blog, por isso que o influenciador tem que estar antenado a tudo.

Não pensa você que criar um blog hoje, daqui um mês você começa ganhar dinheiro com isso. Ilusão.  O trabalho de um blog é mais complexo do que muita gente pensa. Para começar dar lucros é necessário muita dedicação, investimento e tudo mais, só que o resultado só  vem a longo prazo.

Deivson Santana

Capixaba de 23 anos, ama o Espírito Santo, mas adora desbravar lugares novos. Viajante muquirana, mas que curte comer bem e gosta de hospedagem confortável. É o tipo que faz tudo por pontos aéreos.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Não é um trabalho fácil! É um trabalho de amor. Parabéns Deivson pelo Capixaba na Estrada e por todo esforço para manter esse trabalho bonito!

  2. Nathana Reis disse:

    Trabalho e dedicação e um dia o retorno virá! Oremos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *