Saiba tudo sobre Viajar na Melhor Idade!



Existe um perfil de viajante que vem ganhando cada vez mais adeptos aos longos dos anos, que são os da melhor idade. Várias empresas e agências de turismo já trabalham com pacotes especializados para atender as necessidades desse público, oferecendo tudo possível para que viajar na melhor idade seja inesquecível.

De acordo com o Ministério do Turismo, só em 2015, foram mais de 18 milhões de viagens que brasileiros a partir dos 60 anos fizeram. Em 2016 o órgão lançou a cartilha de como atender bem o idoso em viagens. E um ponto importante que frisam na  cartilha é a acessibilidade nos serviços.

O Espírito Santo também já vem recebendo turistas da melhor idade há algum tempo. Só em Janeiro de 2017 mais de 900 mil turistas visitaram terras capixabas, sendo 15% são da faixa etária igual ou superior a 60 anos, o que dá um público estimado de mais de 135 mil pessoas.

<

viajar na melhor idade

viajar na melhor idade – Foto Pixabay

Viajar na melhor idade por conta própria

A carioca Lilian Azevedo tem 61 anos, e é viajante de carteirinha. Só no último ano (2017), ela conheceu 13 cidades brasileiras e 8 internacionais.  A Lilian nos conta que começou viajar com o marido, e aos 38 anos de idade fez sua primeira viagem internacional, o que foi um marco em sua vida.

“Acho que nessa viagem me dei conta de muitas coisas : do tamanho do mundo, que existem diferentes tipos de viagem, diferentes tipos de viajantes e que cada um estabelece seu tipo de viagem… Quebrei ideias pré-concebidas sobre uma viagem e/ou um  viajante modelo. Percebi que poderia ser uma dessas pessoas que curte viajar pelo seu país e por outros da minha maneira. Daí em diante o que me motiva a viajar é conhecer culturas e a história dos lugares. “, relata Lilian.

Com tanta viagem no currículo,  Lilian  criou o blog de viagens  Uma Senhora Viagens, onde relata dicas dos destinos percorridos por ela.

viajar na melhor idade

Lilian

 

Já a mineira Eva Almeida de 65 anos, garante que começou a gostar de viajar por causa das duas filhas que sempre viajam, mas as filhas não gostavam de deixa-la só em casa. Foi aí que a paixão por viajar começou a nascer e florescer.

De acordo com várias pesquisas realizadas ao longo dos anos, o viajante da melhor idade gosta muito do estilo de viagens de compras, e, não é diferente com a Eva, que adora parar em lojas e feiras da cidade visitada. E como acontece com muita gente, ela tinha medo de avião, “jurava” que nunca iria entrar em um, confessa ao ser perguntada sobre um destino que marcou.

“Gramado, no Rio Grande do Sul. O lugar é lindo e a comida é maravilhosa. No hotel que ficamos, o café era espetacular. Tinha de tudo e eu me esbaldei. Também gostei muito de Cancún, no México. Foi minha primeira viagem de avião. Amei. Eu sempre dizia que não entrava em avião. Hoje, só gosto de viajar de avião.”, comenta, Eva.

  As filhas de Eva, a Daniela Almeida e Danubia Almeida, escrevem um blog de viagem D&D mundo afora. Inclusive, acabam de lançar uma coluna sobre viagens da melhor idade.
viajar na melhor idade

Eva em Gramado

 Viajar na melhor idade com acompanhantes

Antigamente muitas pessoas usavam a “desculpa” de que não viajariam porque não tinham acompanhantes para irem com elas. Hoje em dia, existem vários tipos de excursões e/ou viagens com grupos com poucas pessoas, o que possibilita que viajar na melhor idade pode ser tão rico ou até melhor do que viagens convencionais.

 O Hotel Espadarte, no litoral sul do Espírito Santo sempre recebe grupos de viajantes da melhor idade ao longo do ano. Para o gerente do hotel, Paulo Maia, esse público busca por conforto, tranquilidade, compras e atrativos. Sendo assim, Iriri (onde o hotel está instalado) é um dos lugares ideais no Estado do Espírito Santo para esse público, possuindo praias calmas e mornas, tranquilidade e conforto.

 Veja mais:Encontre os melhores preços de hospedagens em Iriri

praia da areia preta

praia da areia preta vista do Espadarte.

Já a Priscila, responsável pelo marketing da Donato Viagens – agência especializada em viagens da melhor idade – nos conta que esse público está buscando cada vez mais se divertir, ocupar e viajar mais. Ao longo do ano são aproximadamente 8 a 10 viagens personalizadas para  grupo de pessoas (entre 15 a 30 pessoas).

 Em 2017 os 10 destinos mais procurados pela empresa foram: Portugal, Espanha, Itália, França, Grécia, cruzeiros em geral, Amazônia, Inhotim, Peru e Chile, o que nos prova que esse público está buscando cada vez mais destinos internacionais, querendo experiências com novas culturas e descobrimentos.

A  Paula, representante da agência Vollare Viagens, que opera no Espírito Santo conta que os destinos mais procurados pelo público da melhor idade dentro do Estado são: Mosteiro Zen Budista e Domingos Martins. Já destinos nacionais ficam por conta de Gramado, Rio Quente (Caldas Novas) e Foz do Iguaçu.

 

Mas viajar traz mesmo felicidade? 

Sempre surge alguma notícia relatando que viajar traz mais felicidades do que bens materiais. E isso é verdade, de acordo com o psicólogo clínico, Drº Glauco Barreto, que nos explica que viajar pode proporcionar ganhos pessoais, profissionais e sociais importantes, podendo refletir na saúde mental e física  das pessoas. Até mesmo ajuda na prevenção de transtornos psicológicos.

“[…] Comprar coisas é uma atividade solitária, que não proporciona tantos benefícios em outras esferas da vida, enquanto viajar te tira da rotina, muda seu foco, ajuda a manter a cabeça ativa, amplia os horizontes, conhecimentos e a rede social da vida real. Experiências aproximam muito mais as pessoas do que os objetos que compramos, seja uma viagem conjugal, familiar, ou até mesmo individual.”, afirma o Drº Glauco.

No caso de algumas pessoas, existem um certo medo que impedem do indivíduo, principalmente na melhor idade, a viajar. Nesse caso, o Drº Glauco recomenda fazer uma análise caso a caso das origens do medo. Tentar entender se esse medo é real ou imaginário, e a capacidade de lidar com esses medos e suas consequências. Caso seja algo grave é bom buscar ajuda profissional para uma avaliação adequada.

“Então a dica é dar o primeiro passo! Botar o plano em ação, entrar em contato com tudo aquilo que envolve a preparação e execução de uma viagem, a expectativa e as sensações despertadas; sentir o quanto isso te agrada, te envolve e te move a continuar seu planejamento. Ver até onde consegue ir sozinho, se consegue concluir ou não, e não desanimar ou desistir com os obstáculos, buscando ajuda específica conforme a natureza da dificuldade.” conclui o Drº  Glauco.

viajar na 3ª idade

viajar na melhor idade – Foto Pixabay

 

Vantagens para viajar em território nacional

Pessoas com mais de 60  anos que recebem até 2 salários mínimos têm direito à gratuidade de passagens grauitas no sistema interestadual, pela regulamentação da  Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT.

A empresas reservam até dois assentos para idosos no serviço convencional. Caso os assentos tenham sido preenchidos, a viação deverá oferecer desconto de 50% no valor da passagem. É recomendado fazer a solicitação/compra da passagem o quanto antes para não ter vagas de gratuidade esgotadas.

Basta chegar no guichê na empresa com pelo menos horas de antecedência, munido de:

  • Documento de identidade original com foto.
  • Para comprovar a renda é necessário apresentar um dos três documentos: Carteira de Trabalho e Previdência Social com anotações atualizadas; contracheque de pagamento ou documento expedido pelo empregador; carnê contribuição para o Instituto Nacional de Seguro Social – INSS; extrato de pagamento de benefício ou declaração fornecida pelo INSS ou outro regime de previdência social público ou privado; ou documento ou carteira emitida pelas Secretarias Estaduais ou Municipais de Assistência Social ou congêneres.

 

Deivson Santana

Capixaba de 25 anos, ama o Espírito Santo, mas adora desbravar lugares novos. É o tipo de viajante de gosta de conforto e luxo, como um bom taurino. Está no instagram como @deivsantana

Você pode gostar...

12 Resultados

  1. Ótimo texto ! Obrigada por mostrar como nós
    que já passamos dos 60 temos coisas a descobrir e fazer por esse mundão. Que bom que agências de viagem têm oferecido viagens pra esse público tão promissor. Outros setores da economia tb podem ganhar muito. E o pessoal de turismo pode pensar em parcerias com blogueiros sessentoes.

  2. Viviane disse:

    A Lilian arrasa no blog.

  3. Flora disse:

    Otimo texto! Não é porque passamos dos 60 que não podemos correr o mundo, nos aventurar e contar nossas histórias por ai.
    Fiz minha primeira viagem internacional as 40 e ai não parei mais. Uma das mais incríveis, aos 66 anos, foi “caçar” Aurora Boreal no Ártico. Bora lá, tem muita coisa linda por ai…

    • Deivson Santana disse:

      Aí que legal, Flora! Muito legal ler seu relato. Que você continue viajando muito mais.
      Obrigado pela visita e comentário.
      Bjo

  4. Lourdes Maia disse:

    Meu lema é viajar…viajar independente do lugar …adoro conhecer pessoas e a particularidade de cada cidade… país! Fazer compras não é meu objetivo…odeio puxar malas pesadas!

  5. Ana Carolina Santos disse:

    Viajar é bom demais! E não tem idade! :)
    Certeza de que vou ser uma Viajante da Melhor Idade!
    Adorei!!

  6. Adriana Côrtes disse:

    Amo viajar e amo o termo “viajante”. O meu pai já nos criou para viajar. Kk Viajo com minhas filhas, com parentes, com amigos. Busco conhecer o lugar, a cultura, a arte, os costumes e os homens e mulheres q vivem no lugar. Se é enriquecedor? É milionário!

    • Deivson Santana disse:

      Ei, Adriana! O termo viajante e o seu real significado é maravilhoso mesmo, né?
      Viajar não tem idade, não tem hora e nem lugar. Viajar é enriquecedor demais! Continue viajando sempre. Beijoo

  7. Célia kassab disse:

    Adoro viajar, mas o governo quer acabar com o pouco que os aposentados possuem. Daqui a algum tempo todos os aposentados viúvos não terão mais direito a pensão, consequentemente ficarão mais pobres e adeus viagens…

    • Deivson Santana disse:

      Que pena, Célia! Vaijar é maravilhoso mesmo, né? Mas a gente coloca como prioridades e vamos adaptando conforme a renda. Boa sorte pra ti. Bjo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *