O que fazer em Aracruz – Além de praias, tem muita história!

Aracruz é uma cidade que muita gente já ouvia falar, com certeza. O município é bastante conhecido pelas suas famosas praias, além de algumas empresas multinacionais instaladas ali. A cidade está pouco mais de 60 KM de Vitória, capital. E é uma ótima opção para bate-volta ou para pernoite, tem muita coisa para o que fazer em Aracruz, e o que vamos contar fica apenas no litoral da cidade.

<
 

O que fazer em Aracruz: Roteiro de praias 

As praias da cidade são bem movimentadas no verão. Nós conhecemos algumas, entre elas: Gramuté, Barra do Sahy, Coqueiral de Aracruz e Praia dos Padres.

Praia de Gramuté

Essa é uma praia pouco conhecida até então. Tivemos a oportunidade de conhecer essa praia com o Guia Marcelo, do Guia & Turismo. A praia de Gramuté é um ótimo refúgio. Com maré baixa, o local forma várias piscinas naturais entre as pedra, fora que o clima bucólico dá um charme a mais. A praia faz parte da preservação ambiental “Costas das águas”.  O acesso se dá pela ES 010, após o Sesc de Praia Formosa, ir em direção para Santa Cruz, virar à direita pouco antes da Estação de Biologia Augusto Ruschi.

Praia de Gramuté - O que fazer em Aracruz

Praia de Gramuté – O que fazer em Aracruz

Praia de Gramuté - O que fazer em Aracruz

Praia de Gramuté – O que fazer em Aracruz

 

Praia Coqueiral de Aracruz

É uma das minhas praias preferidas. O lugar é único, transmite uma paz enorme, uma calmaria sem fim. Fora os coqueiros que ficam ao redor. O pôr do sol por ali é coisa linda! É em Coqueiral de Aracruz que encontramos o Coqueiral Praia Hotel, que é muito maravilhoso e tem uma estrutura excelente, além de ótimos preços no booking.

Coqueiral de Aracruz - melhores praias do Espírito Santo

Coqueiral de Aracruz

Barra do Sahy

Barra do Sahy é uma das mais movimentadas o verão, é o balneário  mais urbano da cidade. O lugar costuma bombar no carnaval também. Barra do Sahy conta com águas mais cristalina em alguns horários dos dia, o que atrai bastante turista. Tanto que já teve fama de ser o Caribe Capixaba algum tempo.

praia da barra do sahy - o que fazer em aracruz

praia da barra do sahy – o que fazer em aracruz

 

Veja mais: Encontre os melhores preços de hospedagens no litoral de Aracruz

Praia dos Padres

É uma praia mais família, com uma tranquilidade enorme. Aliás, boa parte das praias da cidade são bem calmaria, o que atrai o público com crianças. E a praia dos Padres não é diferente.

praia dos padres - o que fazer em aracruz

praia dos padres – o que fazer em aracruz

 

Passeio pelo Rio Piraquê-açú

o que fazer em aracruz - passeio de escuna

o que fazer em aracruz – passeio de escuna

O passeio pelo rio é feito por uma escuna e é maravilhoso! São cerca de 2 horas ao todo. Sendo 30 minutos de trajeto e ida (e 30min de volta) e 1 hora de parada para mergulho.

A parada para mergulho acontece num bar flutuante que costuma ter bebidas para venda na alta temporada (fomos na baixa temporada e não tinha nada, apesar do forte calor). Achei a parada estratégica, porque gente que não sabe nadar pode ficar no bar bebendo alguma coisa e apreciando a beleza ambiental dali.

o que fazer em aracruz - passeio de escuna (

o que fazer em aracruz – passeio de escuna

Infelizmente não sei nadar, então nem me arrisquei  cair no rio. A escuna oferece coletes para mergulho, mas o medo da profundidade falou mais alto (são entre 10 a 12 metros de profundidade), além de não estar com roupas leves no dia. É uma experiência bem legal para o que fazer em Aracruz, curtir o verão e paisagens lindas do manguezal.

O nosso passeio foi realizado pela Escuna Princesinha do Mar, que é o melhor e mais recomendado da região. O preço é R$30. Telefone: 27 99985-1964.

o que fazer em aracruz - passeio de escuna

o que fazer em aracruz

 

Aldeia Indígena Piraquê – açu

Na volta do passeio de escuna, nos estendemos até a aldeia Indígena Piraquê-açu, que está às margens do rio. Quem nos recebeu foi o Cacique Pedro Karai Peru, que é da origem Guarani.A nossa visita não foi na aldeia que os índios vivem, mas sim na aldeia temática – que foi construída para gravação de um filme, o lugar foi mantido e entregue para a tribo  aproveitar com o turismo.

Um dos pontos interessantes da visita é conhecer um pouco da história e essência dos índios. Aliás, eles lutam bastante para preservar ao máximo a natureza que vivem, que é bastante destruída pelas empresas gigantes da cidade – só aí sabemos que a luta não é fácil.

A aldeia temática não possui banheiros, nem água encanada. Infelizmente eles ganharam a estrutura assim, mas lutam para trazer melhorias.

Aliás, Aracruz possui algumas aldeias indígenas, sendo única cidade do ES com a cultura indígena viva ainda. E são duas etnias que podemos encontrar ali: Guarani e tupinikim.

o que fazer em aracruz - aldeia indígena piraquê-açu

o que fazer em aracruz – aldeia indígena piraquê-açu

o que fazer em aracruz - aldeia indígena piraquê-açu

o que fazer em aracruz – aldeia indígena piraquê-açu

O visitante pode ainda fazer alguma refeição típica na aldeia para deixar a experiência mais real. Nós provamos. No dia foi ofertado arroz, feijão, carne, macarrão e o inhambi, que é um prato típico (lembra muito o capeletti de frango). A comida é bem simples, mas estava tudo gostoso. Eles ainda fizeram uma apresentação de dança/música típica pra gente.

Eles oferecem alguns artesanatos para vendas, que são produzidos por eles, o que ajuda na renda da tribo, que vive exclusivamente do turismo.

É uma das melhores experiências sobre o que fazer em Aracruz. A visita na aldeia piraquê-açu custa R$20 por pessoa. Para o pessoal que tem mais disposição e tempo, rola até uma trilha, mas não conseguimos realizar devido ao tempo. Para fazer alimentação ali é necessário combinar valores na hora de agendar a visita. Para reservar a visita é só ligar para o Cacique Pedro, através do telefone 27 996062754.

o que fazer em aracruz - aldeia indígena piraquê-açu

o que fazer em aracruz – aldeia indígena piraquê-açu

 

Deivson Santana

Capixaba de 25 anos, ama o Espírito Santo, mas adora desbravar lugares novos. É o tipo de viajante de gosta de conforto e luxo, como um bom taurino, mas é muquirana. Faz tudo por ponto aéreos.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Ainda preciso voltar para fazer o passeio de barco e conhecer a Praia do Coqueiral. Mas amei, especialmente a tranquilidade de Gramuté.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *