CRÔNICA – A Enganada de Guarapari

Por Josivan Alves
(História de ficção)
Guarapari-ES, mas conhecida por ser a cidade do Estado que mais recebe turista na época do verão, e é lá que mora a Paula.
Paula, uma jovem morena clara, 23 anos, magra, com seus 1,70 cm, cabelos lisos, olhos verdes, uma menina mulher, mas Paula tinha um grande problema, ela nunca havia se apaixonado e muito menos amado alguém.
Certo dia de verão Paula resolveu ir para a Praia do Morro, uma das praias mais badaladas e famosa de Guarapari com 3 Km de extensão, sendo toda calçada, com área para pedestre e ciclista, com quiosque e outras coisas. Nesse dia Paula conheceu o Ricardo, um senhor de 56 anos, branco, com 1, 72 cm, cabelos grisalhos, olhos castanhos mel, e muito bonito.

Paula ficou fascinada de cara pelo Ricardo, no entanto, havia a diferença de idade. Foi se passando os dias, e eles dois cada vez mais estavam se envolvendo em algo especial, Paula não sabia ao certo o que estava acontecendo com ela, porem ela tinha consciência que nunca havia experimentado algo tão gostoso.
Ela sempre o levava em lugares diferentes da cidade, em restaurantes, nos parques, no aquário que fica no centro da cidade, nas boates, mas os locais que ela mais gostava de de o levar era nas praias Ela adorava mostrar uma praia diferente para ele, pois em Guarapari praia é o que não falta.
A praia que marcou os dois foi a praia dos Padres, uma praia maravilhosa que fica entre as praias de Meaípe e Bacútia, foi lá que eles se amaram loucamente.
Quando estava chegando próximo o fim do verão Ricardo sumiu, não deixando nada e muito menos uma pista de seu paradeiro, Paula esperou por dias, mas nada de noticia de seu amado, foi quando recebeu uma mensagem de texto em que no fim dizia:
“… Querida, sei que você tentou, mas no fim descobrir que não te mereço, você não é mulher para um homem como eu, tenho uma reputação e você nada tem para me oferecer, espero que você seja feliz na sua vida. ADEUS…”
Paula, depois de tudo isso se tornou uma pessoa fria, triste, solitária e amargurada, seus amigos e parentes não a reconhecem mais.
 A jovem sempre que pode volta na praia dos padres, pois ela sabe que foi lá que viveu um dos melhores momentos de sua vida.

 

Deivson Santana

Capixaba de 23 anos, ama o Espírito Santo, mas adora desbravar lugares novos. Viajante muquirana, mas que curte comer bem e gosta de hospedagem confortável. É o tipo que faz tudo por pontos aéreos.

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Essa história ta parecendo que foi bem vivida pelo autor!

  2. Mayra Feres disse:

    Muito legal =)
    Parabéns Cide.
    Beijos, Mayra Feres.

  3. Ao invés de crônica não seria uma história real?
    Parabéns pelo texto Josivan, sucesso em sua nova jornada.
    Abraços

  4. Anônimo disse:

    Ao menos a Paula viveu uma "história de amor", a quem diga que nunca viveu algo assim, sobretudo, esse "amor de verão" teve um final muito triste. W.Patrick

  5. Anônimo disse:

    Acho que a Paula da história, ficou muito amargurada, por isso vive implicando com todo mundo do 9º Período de Direito da Doctum…kkkk

  6. Meaípe…. amo ! Adorei a historia, passei pelas praias de Guarapa rsrsrs beijos!

    http://vivasincera.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *